Pioneiro, único, lendário… o filme também!

Se você está aí de bobeira, procurando um filme para se emocionar no cinema, não perca mais tempo, não. “Bohemian Rhapsody”, do diretor Bryan Singer, que celebra a banda Queen e seu líder, Freddie Mercury, continua em cartaz e é o filme certeiro para você sair da sessão com um sorriso no rosto, com os…

A luta pela igualdade ainda é a nossa realidade

Quando você escuta ou lê, nos dias de hoje, que um homem disse que uma mulher não merece ser estuprada porque ela é feia, ou que a mulher deveria receber um salário menor que o homem porque engravida, ou que elas são “mais fracas” que eles, você começa a desacreditar do mundo em que vive….

Uma produção para tocar seu coração

Eu estava tão ansioso para a estreia de “Nasce uma Estrela” que foi Lady Gaga, a grande estrela do filme, cantar a primeira música no palco de uma boate de drag queens no inicinho do longa pra eu já cair no choro. Na verdade, eu só acompanhei o personagem de Bradley Cooper, que, naquele momento,…

A liberdade alcançável pela esperança interminável

Quanto vale sua liberdade? Acredito que nosso maior presente é ser livre, poder fazer o que quiser, a hora que quiser, poder ir, poder vir… não existe dádiva a ser comparada. Muitos que são presos por cometerem alguma transgressão devem se arrepender nas primeiras horas confinados, mas imagine então ser aprisionado por algum crime que…

No clichê da superação, espere uma boa lição…

Tenho uma queda por filmes tristes. Um bom drama, bem sofrido, daqueles que, em algumas horas, podem te mostrar que sua vida não é tão ruim assim e te fazer abraçar o travesseiro, se debulhando em lágrimas, sempre ganhou meu coração. E ainda tem mais: quanto mais clichê, melhor! Se for numa tarde nublada de…

Queria que todas as amizades fossem assim…

A nossa relação com os animais é meio inexplicável, né?! Quantas vezes, desde quando era pequeno, escutei belas histórias emoldurando a real amizade entre o homem e um cachorro, um gato, um cavalo, até mesmo um passarinho… todas com seus níveis de envolvimento e interação, mas sempre com o mesmo teor de confiança e amor…

O faz de conta que encanta

Já parou para pensar em como as animações do cinema agradam tanto a crianças quanto a adultos? Eu mesmo sempre gostei desses filminhos, desde a época dos clássicos da Disney, como “O Rei Leão”, “Pocahontas” e “Aladdin”, a que assistia vidrado e repetidamente com meus pequenos sobrinhos, tudo em VHS. Tudo bem que, naquela época,…

Luiz, Câmera, Ação #76, #77 e #78

Pra você que perdeu o Luiz, Câmera, Ação, com as estreias da semana e as SuperDicas Netflix, aí vão os últimos programas que foram postados… Nesta semana, tem “Arranha-Céu: Coragem Sem Limite”, “Hannah” e muito mais nas estreias dos cinemas. Luiz, Câmera, Ação apresenta as estreias da semana dos cinemas de Belo Horizonte e região metropolitana. Veja…

Sangue, ação, humor e violência na sua sala

Outro dia eu levei o maior susto ao digitar o nome de Quentin Tarantino na busca da Netflix. É pra você fazer o teste e se acomodar no sofá! Além de uns quatro filmes que contam com ele na direção, ainda tem uns em que ele atua e outros, de outros diretores, mas muito bem-relacionados,…

O gato bebe leite, o rato come queijo

Eu me lembro que, quando o filme “O Palhaço”, escrito, produzido, dirigido e estrelado por Selton Mello, estreou, em 2011, passei umas quatro semanas tentando arrumar um jeito de vê-lo. Demorei tanto que, na época, ele saiu de cartaz, e eu tive que ir a uma locadora que ainda insistia em existir perto de casa……

A liberdade pode vir da desobediência 

Sabe quando você chega atrasado à sessão de cinema, e o filme já começou? Você corre tropeçando no escuro até a primeira poltrona vaga e já percebe que está perdendo algo logo de cara, porque a cena é tensa, intensa, com discursos longos que, consequentemente, vão te fazer refletir no decorrer da produção. Então, não…

James Bond e seu mar de ilusão

Não podia ser diferente: você entra na sala de cinema, se acomoda,  mal coloca a primeira pipoca na boca, e, assim que o filme começa, aquela avalanche de cenas de ação toma conta de sua visão. Foi assim em 2015, quando assisti pela última vez a um “007”. Lembro como se fosse hoje: em “007…