‘Carol’: Amor, essa doce inspiração

Um filme doce, sutil, delicado, sobre uma penetrante história de amor, nos finos anos 50 nova-iorquinos, que vai te fazer flutuar. Essa é a minha definição para “Carol”, do diretor Todd Haynes, indicado a seis categorias do Oscar 2016 e que está disponível na Netflix. A trama conta a história de Carol Aird (Cate Blanchett),…

‘Todos Já Sabem’: Família, segredos e mistérios, que combinação!

Não se assuste quando começar a ver “Todos Já Sabem”, filme do diretor iraniano Asghar Farhadi (ganhador de duas estatuetas do Oscar de melhor filme estrangeiro) e que continua em cartaz nos cinemas. São tantos personagens que são apresentados que você fica um pouco perdido. O trio Javier Bardem, Penélope Cruz e Ricardo Darín já…

‘Querido Menino’: Amor para preencher um buraco negro de dor

Ao terminar de ver “Querido Menino”, que estreia hoje nos cinemas da capital, não entendi por que o filme foi esnobado pelo Oscar 2019. O roteiro adaptado dos livros de David Sheff, “Beautiful Boy”, e Nic Sheff, “Cristal na Veia”, é preciso e profundo, as atuações dos atores são memoráveis e cativantes, a fotografia é…

‘Infiltrado na Klan’: Lugar de racista é em outra galáxia

Na semana passada, eu falei aqui, no Luiz, Câmera, Ação, sobre o meu preferido na categoria melhor filme do Oscar 2019: “Green Book: O Guia”. O longa tem uma temática bem direcionada de segregação racial – em que, na década de 60, um negro rico e talentoso contrata um sujeito branco e racista para trabalhar…

‘A Favorita’: O poder e o favoritismo feminino

Imagine uma rainha descontrolada, melosa, infeliz, emburrada, chorona e infantil. Quer mais adjetivos? Louca, trágica, medrosa, intensa, tola e agonizante. E ainda tem mais: insegura, escandalosa, histérica, carente e dramática. São essas as “qualidades” da rainha Anne, que reinou a Grã-Bretanha entre 1707 e 1714, durante as guerras da Inglaterra contra a França. Com um…

‘Roma’: Silencioso, simples, inocente, inesquecível!

Eu assisti ao filme “Roma” despretensiosamente há umas três semanas. Navegando pela Netflix, li a sinopse e me interessei pela história de Alfonso Cuarón. E eu realmente não sabia mais nada sobre ele, muito menos que ele já estava sendo chamado de a “obra-prima” do diretor de “Gravidade”, filme vencedor de sete categorias do Oscar…

‘A Vida em Si’: Posso confiar no narrador da minha própria vida?

Já parou pra pensar em como a nossa vida é ágil, mutável e, principalmente, conectada com a de outras pessoas? Vira e mexe, eu estou ali, parado e pensativo, refletindo sobre um fato, imaginando como seria se não tivesse acontecido isso, se aquilo não fosse impedido por aquilo outro ou se tudo tivesse sido de…

Pioneiro, único, lendário… o filme também!

Se você está aí de bobeira, procurando um filme para se emocionar no cinema, não perca mais tempo, não. “Bohemian Rhapsody”, do diretor Bryan Singer, que celebra a banda Queen e seu líder, Freddie Mercury, continua em cartaz e é o filme certeiro para você sair da sessão com um sorriso no rosto, com os…

Uma produção para tocar seu coração

Eu estava tão ansioso para a estreia de “Nasce uma Estrela” que foi Lady Gaga, a grande estrela do filme, cantar a primeira música no palco de uma boate de drag queens no inicinho do longa pra eu já cair no choro. Na verdade, eu só acompanhei o personagem de Bradley Cooper, que, naquele momento,…

A liberdade alcançável pela esperança interminável

Quanto vale sua liberdade? Acredito que nosso maior presente é ser livre, poder fazer o que quiser, a hora que quiser, poder ir, poder vir… não existe dádiva a ser comparada. Muitos que são presos por cometerem alguma transgressão devem se arrepender nas primeiras horas confinados, mas imagine então ser aprisionado por algum crime que…

Queria que todas as amizades fossem assim…

A nossa relação com os animais é meio inexplicável, né?! Quantas vezes, desde quando era pequeno, escutei belas histórias emoldurando a real amizade entre o homem e um cachorro, um gato, um cavalo, até mesmo um passarinho… todas com seus níveis de envolvimento e interação, mas sempre com o mesmo teor de confiança e amor…

Eu ouvi “diversão”? Lá vamos nós de novo!

Você entra na sala de cinema, o filme começa, e, do nada, as personagens começam a cantarolar sem parar, como se fossem aqueles desenhos de princesas da Disney. Você curte, leva numa boa? Ou você é daqueles que torcem o nariz e não têm um pingo de paciência para esses tipos de musicais? Pois só…