A insanidade feminina

Ultimamente, tenho visto vários filmes antigos. Acredito que seja a fraca safra que o cinema atual vem apresentando – antes de um Oscar que será repleto de pérolas – que não está me estimulando a sair de casa. Numa dessas experiências caseiras, ataquei uma coleção do gênio Pedro Almodóvar que estava perdida na estante. Entre…

A extraordinária maneira de se destacar!

“Quem nasceu para se destacar nunca vai ser igual aos outros”. É com essa frase que o filme “Extraordinário”, que acaba de estrear nos cinemas, conseguiu me marcar profundamente. Fui assistir ao longa do diretor Stephen Chbosky, inspirado num livro que virou best-seller, já meio abalado pelo emocionante trailer, que de antemão já pincela a…

O luxuoso embarque de um intrigante mistério

Nunca fui muito de filmes policiais, investigativos ou carregados de mistério. Imagine, então, ver um longa inspirado na obra de Agatha Christie? Nem se fosse uma história real, sucesso de vendas no mundo todo e que tivesse rendido várias adaptações? Não… Não tenho nenhum interesse. Porém, tudo pode mudar completamente quando uma ação de marketing…

Reviravolta, um ato desafiador

O que você mais gosta em um filme? São as cenas de ação? Os efeitos especiais? Ele tem que te fazer rir? Te fazer chorar? Você gosta daqueles que te assustam, te metem medo? Ou daqueles que te deixam completamente apaixonado? O cinema tem um leque aberto para todos os gostos e estilos, uma arte…

A nostálgica maneira de servir a humanidade

Parecia que tinha voltado uns 30 anos. Parecia, de verdade, que estava com a mesma animação em que eu ficava para ver o desenho “Super Amigos”, na Globo, quando eu era pequenininho, ou o “Liga da Justiça sem Limites”, no SBT, quando já tinha passado da adolescência. Foram anos de espera, um saudosismo que não…

Prazer, sou diferente de você!

“Talvez a única diferença entre mim e as outras pessoas é que sempre exigi mais do pôr do sol. Mais cores espetaculares quando o sol está no horizonte. Talvez esse seja meu único pecado”. Essas são umas das poucas frases enigmáticas leves que Joe (Charlotte Gainsbourg), a protagonista de “Ninfomaníaca”, do polêmico diretor Lars Von…

É de um clichê que seu coração precisa!

Clichê: “Expressão idiomática que de tão utilizada torna-se previsível. Desgastou-se, perdeu o sentido ou tornou-se algo que gera uma reação ruim, algo cansativo, em vez de dar o efeito esperado, ou simplesmente repetitivo. No sentido figurado, é uma ideia já batida, uma fórmula muito repetida de falar ou escrever, um chavão”. É assim que muita…

As escolhas deste grande quebra-cabeça

Tudo bem que gosto de ir ao cinema sozinho ou assistir a um filme em casa na companhia de mim mesmo. Mas é justamente em longas como “360”, do diretor brasileiro Fernando Meirelles, que eu preciso de uma companhia pra poder compartilhar de imediato todo aquele furacão de informações em poucas horas numa sala de…

As infinitas perspectivas de um deus diretor

Sabe quando você vai ao cinema e, logo depois de um intenso e reflexivo filme, precisa parar, raciocinar e googlar pra ajudar a desvendar tudo o que acabou de se desenrolar? Então, assim é “Mãe!”, do diretor Darren Aronofsky e que ainda está em cartaz em poucas salas de BH. Tudo bem, o longa não…

Previsível produção, inegável discussão

A escolha por um filme francês no cinema é sempre certeira. O idioma te envolve, a maneira como o longa é feito é mais sutil, beirando o alternativo, a fotografia é sempre divergente e simplista… São vários os motivos para você, sempre quando puder e quiser, deixar o pacote hollywoodiano de lado e se jogar…

Demente / doente / deprimente

Desde quando entrei na faculdade de jornalismo, em 1999, não sabia muito bem o que iria encontrar lá na frente, depois de anos de formado. Mas um sentimento era certo: naquela época, aprendi direitinho o que não gostaria de ser/fazer/usar/vivenciar. O jornalismo sensacionalista nunca foi bem-visto, não só por mim, mas por quase 100% dos…

Cicatrizes que insistem em aparecer

“O Castelo de Vidro” Todo mundo gosta de filmes baseados em histórias reais. Eu, então, amo! E se a produção vem de um livro, um best-seller, algo que foi destrinchado antes, ele fica ainda mais interessante. E se tiverem flashbacks então? Aí eu piro! Eu é que não sabia que existia um livro homônimo do…